Cosméticos Naturais São Tendências de Consumo

Quando se busca um consumo consciente é importante entender melhor a diferença entre os tipos de cosméticos e também saber se certificar de que esses realmente são cosméticos naturais, veganos e cruelty free. No Brasil, não existem leis que definam essas diferenciações, assim, os selos e as certificações se tornam fundamentais para trazer garantia ao consumidor, indo contra o movimento de greenwashing – uso, por meio do marketing e comunicação, de um discurso sustentável que não é condizente com a realidade do produto.

A tendência de consumo já mostra seus efeitos na economia. Segundo relatório do British Beauty Council, o mercado global de beleza natural deve atingir 17 bilhões de libras em 2024 (cerca de R$ 127 bilhões). Além disso, de acordo com a consultoria Grand View Research, a venda de produtos de beleza naturais deve atingir US$ 25,11 bilhões até 2025 (cerca de R$ 136 bilhões). No Brasil, o mercado de cosméticos naturais já movimenta cerca de R$ 3 bilhões por ano.

O conceito de clean beauty deve continuar crescendo cada vez mais no mundo todo, tanto na economia quanto no meio ambiente. Os cosméticos naturais  vieram para suprir as necessidades dos consumidores preocupados com a própria saúde e com a natureza, além de incentivar o consumo consciente em outros públicos que ainda não estavam familiarizados com o movimento. Essa tendência deve ter um impacto positivo no mundo todo, ainda mais no cenário atual de preocupação com o nosso Planeta.

A pandemia serviu de catalisador para diversas tendências que já vinham crescendo nos últimos anos, e a procura por produtos ecológicos, manufaturados a partir de matéria-prima natural, muitas vezes vegana e sem crueldade animal,  é uma delas.

Esse padrão de comportamento afeta diretamente as escolhas de consumo em geral, e também está presente no mercado da beleza, o que estimula o segmento de cosméticos naturais. Marcas artesanais, com produtos de composição natural e acondicionados em embalagens simples e sustentáveis, estão em alta, contrapondo-se à gigantesca indústria da beleza tradicional pois, atualmente as pessoas estão se preocupando mais em se manter saudáveis.

Mesmo com o sucesso, a indústria de cosméticos naturais ainda atrai um nicho de consumidores bastante restrito. A questão do uso vai além da estética e popularidade da marca, pois envolve uma questão de educação socioambiental. Uma pesquisa realizada pelo Observatório Brasileiro de Economia e Mercados Agroecológicos e Orgânicos (Obema), com 305 consumidores de produtos naturais, catalogou os atributos considerados “mais importantes” e “menos importantes” entre os entrevistados. A valorização do produto dentro do grupo social a que pertence o consumidor e os selos de certificações na embalagem são os fatores de menor interesse no nicho.

Enquanto isso, a  eficiência do produto e os ingredientes que não impactam negativamente a saúde do indivíduo seguem como prioridade na hora do consumo. Atualmente, poucas pessoas acreditam na eficácia dos produtos naturais, isso por que, ao utilizar os produtos naturais precisa-se de um tempo para que o produto possa começar a fazer efeito. O corpo precisa fazer um detox de componentes químicos, nocivos à saúde , para que os componentes naturais comecem a fazer o devido efeito.

Conforme o passar do tempo e com as pesquisas cientificas crescendo, a tendência é que as pessoas comecem a perceber o real poder dos cosméticos naturais.

Redes Sociais

Por que Assinar a Sweet Eco Box?

  • Curadoria Especializada
  • Produtos Naturais e Veganos
  • Valor da Box Menor que Valor dos Produtos Naturais
  • Produtos Diferentes em Cada Box
  • Descubras Novas Marcas
  • Embalagens Sustentáveis